Poema: Fortaleza

Eu serei fortaleza perante o mundo,

serena como uma noite pode ser.

Guardarei as tempestades dentro de mim

não reveladas pela minha voz.

Uma voz que não atropela as palavras,

não aumenta o tom, não revela a alma.

Já que é assim que eles querem

eu serei um segredo.

Um segredo revelado com uma caneta.

Através das palavras escritas, 

desabarei a fortaleza.

Eu serei ruínas perante uma folha de papel.

 

Van Carlos

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *