[Resenha] Simplesmente O Paraíso – Quarteto Smythe-Smith – Volume 1

Autora: Julia Quinn

Editora: Arqueiro

Ano da edição: 2017

Número de páginas: 272

Marcus Holroyd herdeiro do condado de Chatteris estava sempre sozinho. A mãe, condessa de Chatteris morrera quando ele tinha quatro anos, mas mesmo quando era viva criava o filho à distância. Ela colocara o filho aos cuidados da ama Pimm e fora desfrutar a vida social de Londres.

O pai, lorde Chatteris ao contrário da esposa, gostava mais da vida no campo e também criara o filho de uma forma distante e fria. O conde não desejava se casar de novo e ter mais filhos.

Marcus teve os melhores instrutores e uma educação de cavalheiro. Aos doze anos o pai resolveu colocá-lo para estudar na Etan College e este foi um momento feliz na vida dele, pois ele não tinha nenhum amigo e lá ele poderia fazer amizades.

Marcus se sentia deslocado na escola ao contrário de Daniel Smythe-Smith que era o oposto dele. Daniel é um líder nato, sem timidez e autoconfiante, dormia na cama ao lado de Marcus e acabaram tornando-se grandes amigos.

Marcus de tanto frequentar a casa de Daniel mais do que a própria família, acabou se tornando parte da família Smythe-Smith até 1982, quando Daniel arruinou tudo.

Daniel herdeiro do condado de Winstead teve que fugir para a Itália, no último minuto antes de partir pediu para Marcus seu melhor amigo que olhasse por Honória, a irmã mais nova, para que ela não se casasse com um imbecil. É claro que Marcus concordou, mas ele nunca contou a ela sobre esta promessa. Marcus havia espantado quatro pretendentes, ele passava bastante tempo se metendo discretamente na vida dela.

Honória que faz parte do quarteto desafinado Smythe-Smiths uma tradição de família que existe há décadas para as jovens solteiras da família, está desesperada para se casar e ter uma família grande e barulhenta como foi a sua. Acontece que com Marcus vigiando seus pretendentes vai ser difícil, nenhum parecer ser ideal para ela.

Marcus e Honória se conhecem desde criança um conhece o outro melhor do que ninguém, desta amizade surge o amor, e então os dois percebem que o par ideal estava mais próximo do que imaginavam.

Este é o meu primeiro livro da Julia Quinn e adorei a escrita dela, leve e divertida. E é também meu primeiro romance de época. Faz um bom tempo que eu não lia um livro de romance, então embora a história seja simples e eu já tenha lido livros com histórias mais arrebatadoras, a leitura deste me agradou mesmo assim.

 

 Resenhado em 12/05/2018

 

Continue Reading

[Resenha] Um Amor a Conquistar – Os Irmãos Stanislaski Volume 3

um-amor-a-conquistar-os-irmaos-stanislaski-volume-3

Autor: Nora Roberts

Sydney Hayward é uma elegante ruiva de olhos azuis que passou a maior parte da vida viajando e comprando roupas antes de herdar a empresa do avô. Em sua vida adulta os dias eram uns iguais aos outros, todos uma sucessão de atividades beneficentes, compras e almoços. Depois de herdar a empresa de imóveis Hayward, Sydney tinha um propósito, um lugar, um objetivo na vida mas que não agradava sua mãe Margarite.

Não era somente sua mãe que achava um absurdo Sydney tomar a frente dos negôcios da família, Lloyd Bingham assessor executivo que trabalhava na empresa a anos, ficou inconformado que ele não seria o novo presidente da Hayward, mas sim, uma mulher que até então só sabia fazer compras e que nada entendia de negôcios. Lloyd causa sérios problemas para Sydney (leia o livro para saber) com o objetivo de derrubá-la, tirá-la da empresa e ficar na presidência no seu lugar, mas ela estava disposta a honrar a herança deixada pelo o avô enfrentando os desafios, inclusive Lloyd.

Educada em colégio interno, criada para ter bons modos e esconder suas emoções temperamentais, Sydney aparentava ser para Mikhail Stanislaski uma mulher fria, insensível e distante como a lua, só que ao desenrolar da história percebemos que na verdade por trás da aparência ela é insegura, sensível e até mesmo tímida.  A personalidade que aparentava era consequência da educação dada pelos pais para que perante a alta sociedade em que vivia fosse uma mulher fina, elegante e sempre com o controle de suas emoções, mas na verdade Sydney tinha sua vida controlada por sua mãe e as pessoas ao seu redor, sempre sendo obediente e fazendo o que queriam. 

Mikhail Stanislaski foi até a empresa de Sydney fazer uma queixa sobre o prédio de apartamentos no Soho em Nova York onde mora, este é o momento que se conhecem. Mikhail é um artista e carpinteiro, suas obras esculpidas em madeira fez com que ganhasse prestígio no meio artístico. Diferente da frieza de Sydney, ele é temperamental, orgulhoso e expõem com facilidade seus sentimentos. Ah, e é incrivelmente bonito!

 Sydney o achou grosseiro e Mikhail a achou fria. Eis um trecho do livro:

“Ele deslizou o olhar sobre ela devagar, com tanto interesse quanto contrariedade. Era bonita como um bolo confeitado e frio …”

Este é o terceiro livro sobre a família imigrante da Ucrânia os Stanislaski, embora Mikhail seja o segundo filho de Yuri e Nadia Stanislaski, Nora Roberts decidiu lançar primeiro as histórias das irmãs, Natasha e Rachel e depois os irmãos, Mikhail e Alex. É interessante reencontrar os personagens dos outros livros já lidos em épocas diferentes.

Ah! E eu não canso de dizer que Nora Roberts sabe descrever ótimas cenas de sexo.

Van Carlos

Continue Reading

[Resenha] Um Amor a Defender – As Irmãs Stanislaski Volume 2

um-amor-a-defender-as-irmas-stanislaski-volume-2

Autor: Nora Roberts

O livro começa com a escritora Nora Roberts dizendo aos leitores que era a caçula de cinco filhos e a única filha e que por estar em desvantagem numérica teve que aprender a usar os atributos femininos básicos a fim de obter vantagem . Ela não se refere a vantagens obtidas através de lágrimas e queixas. Nora Roberts diz:

“Estou falando sobre a mente feminina e todos os seus interessantes questionamentos e pontos de vista. E sobre o coração feminino – seus profundos porões e, com frequência, incompreensível lógica. Como  menina, aprendi a apreciar e a admirar a feminilidade, cujo tipo nada tem a ver com rendas e babados e tudo a ver com emoção.”

Ao escrever sobre este aprendizado pessoal a escritora deixa subentendido para mim que isto foi inspiração para criar a personagem do livro Rachel Stanislaski. Inspiração e compreensão da mente de Rachel, personagem considerada especial para Nora Roberts, embora cada membro da família Stanislaski exerce um fascínio sobre ela e sobre mim.

A história se inicia com Nicholas LeBeck, mais conhecido como Nick, um jovem de 19 anos, problemático. Nick se sente uma pessoa abandonada e rejeitada, sua mãe morre, seu meio irmão o “abandona” para servir a marinha, restando-lhe apenas seu padastro, um homem que era 20 anos mais velho que sua mãe, de temperamento difícil que não demonstrava afeição.

Nick entra para uma gangue de Nova York chamado de os “Cobras” e se envolve em confusão (leia o livro) vai parar na delegacia e é aí que Rachel Stanislaski entra na história.

Rachel é uma defensora pública, filha caçula dos Stanislaski imigrantes da Ucrania e segunda filha,  seu irmão Alex é um policial sempre preocupado e super protetor de Rachel.

Nora Roberts considera a personagem Rachel especial devido as ambições pessoais, à força de suas convicções e ao modo como vinham à tona, mesclados com o forte amor pela família.

Zackary Muldoon, meio irmão de Nick,  ao saber que ele estava preso, vai até a delegacia. Zack serviu a marinha por vários anos, é do tipo durão, impaciente e de personalidade um tanto quanto agressiva. Rachel com sua inteligência, temperamento forte, senso de justiça e profunda compaixão. Zack ao ir a delegacia buscar informações sobre o irmão que o despreza conhece Rachel e vocês já podem imaginar como foi a primeira conversa dos dois (leia o livro) de personalidades fortes e é aí que mais uma deliciosa história de romance de Nora Roberts começa.

Nick consegue liberdade provisória por dois meses, durante esse período teria que entrar na linha. Zack fica como seu tutor, Nick vai morar e trabalhar com ele e Rachel como cotutora de Nick encarregada de enviar relatórios sobre seu comportamento, ela não gosta nem um pouco desta ideia, mas como funcionaria publica cumpre seu papel. Nesses dois meses muita coisa acontece e a vida de todo mundo muda.

Eu gostei deste livro, mais uma vez Nora Roberts consegue me fazer apaixonar pela história, personagens seguindo a mesma fórmula que o primeiro que é: paixão, conflitos internos e externos, cenas descritas de sexo (e muito bem escritas) e diálogos bem conduzidos. Estou curiosa para ler os volumes 3 e 4 que desta vez é sobre os irmãos Stanislaski.

Van Carlos

Continue Reading